Primavera é inspiração para vitrine da Casa Bordini

Primavera é inspiração para vitrine da Casa Bordini

Karen Feldman e Michele Moncks representaram a estação com cores e vegetação




Inspirada no início da primavera, a loja de objetos decorativos Casa Bordini recebeu uma vitrine assinada pelas arquitetas Karen Feldman e Michele Moncks. A alegria da estação do ano está presente na instalação feita com molduras em tons de vermelho, amarelo, laranja e azul, produzidas na loja. Diversos vasos com acabamentos marmorizados e com madeira receberam o verde da vegetação, que trouxeram ainda mais vida ao espaço em uma decoração contemporânea.
A transparência das peças assinadas pela designer Carol Gay transmite suavidade e elegância. Feito em vidro, o amplificador de som Ondas, lançamento da designer, também está presente na vitrine dando sonoridade ao espaço.

Descritivo das peças utilizadas:
Vaso Carambola com design de Carol Gay - A linha é uma continuação da linha Bola e as experimentações com o sopro livre do vidro em um molde externo resultando em peças com caráter único. Assim como a fruta carambola, a peça é dividida em partes através do molde. A leveza do vidro contrapõe-se ao peso dos materiais como o latão dos pés.

Vaso Mangue com design de Carol Gay - O vaso foi inspirado nas formas das raízes encontradas na natureza. O mangue, com suas raízes aéreas, foi a inspiração para o suporte da peça em vidro soprado. A base em latão, feita artesanalmente, é usada também para suspender o vidro, permitindo a estabilidade da peça e conservando a forma resultante do sopro. Peso, leveza, transparência e brilho são características presentes.

Amplificador Ondas, coleção S.O.M de Carol Gay - O vidro é soprado em um molde em aço que é utilizado para dar a forma. Este processo garante que cada peça seja única na repetição. O vão formado é o suporte para o aparelho celular criando uma caixa acústica para o som.



Fotos de Claudio Fonseca

Chef Marcelo Schambeck fala sobre PANCS na Gastronomia na Casa Cor com apoio da Florense Goethe


Arquitetas da HB Interiores receberam convidados em seu ambiente da mostra

O uso das PANCS, plantas alimentícias não convencionais, na gastronomia foi tema de bate-papo na noite do dia 5 de setembro no ambiente Metamorfose da Casa Cor RS. A sala de jantar gourmet assinada pelo escritório HB Interiores, foi o cenário para esse evento, que teve o apoio das empresárias Leila Castelan e Denise Ugalde da loja Florense Goethe. O chef Marcelo Schambeck contou sobre sua constante descoberta na utilização dessas plantas em pratos saborosos e cheios de personalidade.
Schambeck apresentou aos convidados algumas espécies cultivadas por ele e outras encontradas em feiras da capital. A conversa seguiu com um de finger foods com PANCS preparado pelo Mule Bule para os convidados das arquitetas Camila Sanguiné, Heloisa Bocorny e Juliana Carvalho.



Fotos: Lenara Petenuzzo

Florense lançou projeto f53 com eventos no Eleven Dinner Room



Apresentação regional do novo conceito de cozinha ocorreu no Eleven Dinner Room


A Florense, player mundial de mobiliário de alto padrão, fez o lançamento regional da coleção f53 em Porto Alegre no dia 31 de agosto e 1 de setembro. Um conceito inédito de cozinha, com design feito a partir de um olhar contemporâneo, busca para transformar o ambiente no centro das atenções da casa em um espaço de interação. Na sexta-feira, dia 31 de agosto, e no sábado, dia 1º de setembro, o projeto foi apresentado no Eleven Dinner Room para convidados de franqueados de diversas cidades do Estado. Os arquitetos e designers uruguaios Federico Senociaín e Sebastián Rial, do Estúdio La Agencia, estiveram na capital gaúcha para contar brevemente sobre o desenvolvimento do f53.

Na sexta-feira, arquitetos e designers de interiores de Porto Alegre e Santa Cruz do Sul visitaram a Casa Cor RS para conhecer o ambiente Atelier Culinário, assinado pelo escritório W4 Arquitetura e equipado com produtos Tramontina Design Collection – uma das grifes parceiras da Florense nesse projeto -, onde encontra-se exposta a cozinha f53. Posteriormente, a Florense recebeu mais de 100 convidados para um soft dinner assinado pelo chef residente Mauri Olmi. Já no sábado, o bate-papo ocorreu com um almoço para cerca de 60 profissionais de Porto Alegre, Pelotas e Lajeado, que seguiram para uma visita à mostra durante a tarde.  

Lançada oficialmente na Casa Cor São Paulo 2018, a nova cozinha, que é numerada, é composta por uma grande bancada apoiada em cavaletes de aço e dois generosos armários, batizados de “armazéns”. A bancada, construída com componentes nobres, combina madeira maciça de carvalho com pedras Dekton, usinadas pela Granitos.com para receber cooktop, lixeira, cuba e até mesmo uma horta. O nome faz referência ao ano de fundação da Florense (1953) e o projeto já conquistou o prêmio internacional A’Design Award and Competition, de Milão, além de ser selecionado para a Bienal Iberoamericana de Diseño de Madrid.









Fotos: Andrea Graiz

Qualitá Sul promoveu experiência gastronômica com vencedora do MasterChef

Maria Antonia assinou o menu do almoço na Casa Fazenda Petim

Raphael Oliveira com a vencedora do Masterchef 2018 Maria Antônia
A Qualitá Sul promoveu uma experiência gastronômica inesquecível aos arquitetos e designers de interiores que assinam os ambientes da Casa Cor RS 2018. No último sábado, 25 de agosto, os profissionais foram recebidos pelo diretor Raphael Oliveira na sede da empresa, em Porto Alegre, de onde seguiram para Casa Fazenda Petim, em Guaíba, para um almoço com Maria Antonia Russi Martello, vencedora do MasterChef Brasil 2018. 
 O presidente e a diretora de Marketing do Grupo Qualitá, Adael Oliveira e Paula Oliveira, também estiveram presentes, além de parceiros nacionais e internacionais da empresa. 
Pela primeira vez depois de conquistar o título, a gaúcha assinou o menu de um grande evento, com pratos que a destacaram na competição nacional, como o sorvete de gorgonzola, a sobremesa mais comentada das últimas edições, além de uma harmonização especial com vinhos e espumantes.




Fotos: Dulce Helfer

Saccaro tem vitrine assinada por Fernando Thunm

Paisagista apostou em tons terrosos e muito verde para a vitrine da loja



A imersão na natureza foi a proposta para a composição da vitrine da Saccaro, assinada pelo arquiteto e paisagista Fernando Thunm, que recebeu convidados em 7 de agosto, para drinks de lançamento no showroom da marca.
Para transformar o ambiente em um espaço acolhedor, Fernando inseriu o verde na ambientação, espécies como pleomeles, costelas de adão e as samambaias ganharam destaque no decor. Um suntuoso sofá em tons frios é aquecido pela cor terracota das poltronas de espaldar alto tramado, proporcionando a sensação de total integração do indoor com o outdoor.
A iniciativa da empresária Fernanda Maitelli faz parte da campanha da marca “Novos Ares”, que imprime o conceito de área externa, conferindo conforto e descontração a todos que forem desfrutar de momentos ao ar livre.



Carol Cantelli visita Qualitá Sul em eventos para convidados


Influencer digital esteve em Porto Alegre e Caxias do Sul nesta sexta com profissionais de arquitetura e decoração




Somando mais de um milhão de seguidores nas redes sociais, a arquiteta e urbanista de Mato Grosso do Sul, Carol Cantelli, destaca-se pela expertise no segmento e pelo formato de conteúdo que produz. Na sexta-feira do dia 21 de setembro, a influencer digital participou de um café da manhã no showroom da Qualitá Sul de Caxias do Sul e seguiu de helicóptero para a sede da empresa em Porto Alegre, onde participou de um almoço com arquitetos e designers de interiores convidados.
Rochas da Espanha, Itália, Portugal e Áustria serviram de inspiração para o menu desenvolvido pela chef Renata Julianoti para o evento, com tapas, polvo a galega, picanha de porco com redução de laranja e legumes salteados e crema al moscato.
Na terça-feira do dia 25 de setembro, a influencer digital ministrarou, a convite da Qualitá Sul, o workshop “Do zero ao um milhão de seguidores: como transformar seguidores em cliente” no Laghetto Viverone Moinhos, em Porto Alegre.












Fotos de Lenara Petenuzzo

Sonoridade e textura em A Caixa de Música de Paula Schwartz


Arquiteta assina ambiente que promete experiências sensoriais na Casa Cor RS 2018



O diálogo entre texturas e sonoridade compõe A Caixa de Música, projeto assinado pela arquiteta Paula Schwartz na Casa Cor RS 2018. Inspirado nas salas de concerto, a fluidez da música une-se aos detalhes da arquitetura nos 50m² do ambiente, que promete proporcionar distintas experiências sensoriais. 
A vista pelo lado de fora já é uma surpresa. O espaço é envolto por grandes jardins verticais, que além de chamarem a atenção esteticamente, auxiliam no projeto acústico do local. A fachada foi executada com módulos contínuos de cerâmica e irrigação automatizada. 
Com a predominância de linhas retas e tons claros, o ambiente tem o imponente piano preto como o centro das atenções. O Disklavier Enspire é a evolução perfeita do instrumento ao combinar tradição e inovação, com alta tecnologia para tocar e gravar com maestria o desempenho do pianista. Os tons amadeirados dos painéis de marcenaria e do piso vinílico trazem o conforto para o espaço que representa a área de palco. 
O living recebe uma base neutra com painéis em tom pérola e o branco intenso e predominante de todo o mobiliário. As peças soltas da coleção AWA Design, da Florense, dão a ideia de mobilidade e transformação ao espaço, além de carregarem a beleza do traço de nomes como Lattoog Design e Rejane Carvalho Leite. "A minha conexão direta com a música tornou esse projeto ainda mais especial. Gosto de mesclar elementos que carregam uma história, então uni peças de design com poltronas antigas de cinema, recolhidas em um antiquário, por exemplo", conta a arquiteta. 
Grandes quadrados suspensos com propriedades acústicas proporcionam conforto sonoro, além de manterem a leveza ao remeterem a nuvens. Da mesma forma, os blocos auxiliam na iluminação, juntamente com as barras fixadas nos painéis, que dão destaque a obras de arte pontuais e marcantes de Hidalgo Adams e Bianca Santini. Além disso, luminárias de pé iluminam indiretamente o piano e o living. 

Fornecedores
Florense, Espaço do Piso, Duratex, Jasmin Tapetes, Vértice Iluminação, Yamaha, A Loja de Pianos, Andrea Feine, Ecogreen, Selbach Esquadrias, Portobello Shop Moinhos, Hunter Douglas, Montalsul, Casa Bonita. 

Peças de design e arte:
Coleção AWA Design: Mesa de Apoio Rail, de Lattoog Design; Mesa de Centro Chu, por Rejane Carvalho Leite; Mancebo Lurch, de Rejane Carvalho Leite; Puff Frame, assinado por Lattoog Design. Escultura de Hidalgo Adams; Telas de Bianca Santini; Foto em Homenagem aos 160 anos do Theatro São Pedro de Flavio Wilde.


#caixademusica
@paulaschwartzarquitetura

*Fotos Vini Dalla Rosa

Natureza integra suíte assinada por Karen Feldman na Casa Cor RS


Refúgio a Dois by Karsten exala sofisticação e conforto em ambiente minimalista



Um ambiente íntimo, relaxante e sofisticado é a proposta do Refúgio a Dois by Karsten, assinado pela arquiteta Karen Feldman na Casa Cor RS 2018. A suíte permite a conexão com a natureza e explora materiais nobres em um projeto minimalista, onde o design autoral e a arte são protagonistas. 
Em sua estreia na Casa Cor, a arquiteta propõe um projeto com linhas retas que vai além de uma suíte, sendo assim um refúgio para o casal. Painéis em madeira nas paredes e no teto resultam no aconchego necessário para um dormitório e, junto com a suavidade do carpete, quebram a frieza da rocha natural abundante no espaço. O mármore Caravaggio reveste com muito luxo toda a área de banho, que permite o relaxamento máximo em uma moderna banheira, além de proporcionar a individualidade ao casal no uso do mesmo espaço, em uma bancada com duas cubas, espaço com dois chuveiros e dois vasos sanitários. 
O grande destaque está em uma ampla janela que emoldura o jardim e traz a natureza para dentro do espaço, a fim de desacelerar o ritmo de uma grande cidade. Os espelhos refletem o verde para diferentes pontos da suíte de 46m². Os tons neutros predominantes no projeto contrastam com tonalidades marcantes como o rosa glamour do closet e a cor vinho do veludo que veste a poltrona Natuzzi Editions, assinada por Claudio Bellini.
A iluminação intimista confere o conforto necessário para o ambiente, além de destacar peças de design nacional, como o banco Porva, de Inês Schertel; o banco Mocho, de Sergio Rodrigues; os bilhetes de porcelana de Carolina Peraco que tratam sobre relacionamentos atuais, além de obras de arte de Xico Stokinger, Ado Malagoli e Sonia Ebling.

Fornecedores:
Paisagismo – Arquiteta e paisagista Kucha Saatkamp
Roupa de cama e banho – Karsten
Tecido parede – Karsten
Mármore Caravaggio – fornecedor Qualitá Sul, com execução de Donadello
Painéis de madeira – Duratex
Carpete – Espaço do Piso
Cama – Vivar
Marcenaria – Idealiza Móveis
Vidros – SC vidros
Iluminação técnica – Luminare
Iluminação decorativa – Luzes do Mundo
Vaso – Maiora
Banco Mocho – Designer Sergio Rodrigues – Maiora
Criado-mudo de acrílico – Idea Design
Pufes - Idea Design
Poltrona Natuzzi – Tradesign
Persianas – Uniflex
Cabeceira – Jo Siqueira
Molduras em acrílico – Casa Bordini
Banco Porva – Designer Ines Schertel – Casa Bordini
Cabideiro – Casa Bordini
Vidros perfume - Casa Bordini
Esculturas Hipopótamos – artista Sonia Ebling – acervo pessoal
Escultura Xico Stokinger – acervo pessoal
Quadro atrás poltrona – desenho Xico Stokinger
Quadro acima da cama – desenho de Ado Malagoli
Manta de corda acima da cama – loja Dpot (SP)
Cesto no banheiro em corda cinza – Designer Nicole Tomazi
Almofadas – Manjabosco Decor

 *Foto Vini Dalla Rosa
@karenfeldmanarquitetura
#refugioadois

Arquitetura destaca a arte no Living da Figueira


Amanda Kreling e Daniel Moraes selecionaram na Europa obras de Miró e Picasso para Casa Cor RS 2018




O Living da Figueira, ambiente assinado pelos arquitetos Amanda Fratin Kreling e Daniel Moraes na Casa Cor RS 2018, une arquitetura e arte em um amplo espaço de 160m². Minimalista e sofisticado, o projeto tem traços retos e tons claros, que destacam as obras de arte de ícones como Miró, Picasso, Diego Pujal, Victor Vasarely, Burle Marx e Eduardo Marco, selecionadas cuidadosamente na Europa.
A minuciosa escolha de acabamentos elegantes e naturais trouxe personalidade refinada ao local. Composto por hall, estar, lavabo e varanda, o espaço conta com o piso e o forro de ipê originais do empreendimento, que foram restaurados e receberam o complemento da fina marcenaria de ripas de madeira natural. Grandes placas de quartzito Bianco Marino polido foram usadas no revestimento da parede e na lareira à álcool. A mesma rocha de acabamento escovado foi usada no degrau que conecta o hall e o estar. Convidando ao toque, a parede que abriga a vibrante obra de Diego Pujal recebe revestimento de veludo alemão cinza, destacando o pé direito duplo e trazendo ainda mais sofisticação ao espaço.
"Há uma valorização da arte e de elementos orgânicos nas formas, nos materiais e na composição de detalhes do ambiente, cujo resultado converge distinção estética, com conforto", ressalta Amanda. 
O traçado minimalista ganha alma contemporânea por meio, também, de peças de design assinado: poltrona Burle Marx por Lattoog  Design; poltrona Tikal assinada por Rejane Carvalho Leite e castiçais da coleção Ooh Gio, de Giovanni Wines.
 Como uma extensão do living, a varanda segue o conceito minimalista, assim como recebe a continuidade do piso de madeira nobre da área interna. Os móveis claros harmonizam com a lareira ecológica desenhada pelo escritório e recebem a cobertura de um alpendre sofisticado. A vegetação e a iluminação cuidadosamente instaladas garantem conforto e aconchego, complementados por um brise automatizado e pelo peitoril de vidro com aço inox.
No lavabo, o destaque é o papel de parede exclusivo, produzido sob medida para o espaço. A textura reproduz uma fotografia da Amazônia captada pelo brasileiro radicado em Madri, Eduardo Marco.




Fornecedores:
Mundial Iluminação
Scremmy – cortinas e brise Hunter Douglas
Smart B – automação
Giovanni Wines – Designer
Housed wallpapers – papel de parede do lavabo
Qualitá Sul – quartzito Bianco Marino
AG Pétre – instalação das pedras
Basalto Santo Antônio – beneficiamento das pedras
Schuster – móveis soltos e marcenaria
Sublime móveis – painel veludo
Luiza Pilau – restauração do piso e concreto queimado do showroon
Metalurgicazol – guarda corpo de inox, queimadores de etanol e aço corten do toten do showroon
Jasmim – tapete e móveis da sacada
Galeria Zielinsky – obras de arte
Essensa e Casa Bordini – objetos de decoração
Deca – louças e metais do lavabo
Santa Luzia – Rodapés
Luis Maya – publicitário (arte panfletos)
Plantas – Garden Brasil
Molduras Santos – molduras e instalação dos quadros
Ricardo Silva e equipe – mão de obra

*Fotos Vini Dalla Rosa

Último dia de exposição inédita de Zanini de Zanine em Porto Alegre



Peças do atelier estão na Galeria Bolsa de Arte até o dia 6 de setembro

A exposição Recorte do designer Zanini de Zanine segue até esta quinta-feira, 6 de setembro, na Galeria Bolsa de Arte. A mostra, trazida com exclusividade por Simiane Gil a Porto Alegre, tem trinta e três esculturas do Atelier Zanini de Zanine desenvolvidas com madeira de demolição.
As peças únicas buscam a valorização e preservação das técnicas tradicionais do trabalho manual com madeira. Com o uso das espécies brasileiras Ipê-tabaco, Peroba, Jacarandá, Gonçalo Alves, Maçaranduba e Roxinho, o designer explora as especificidades físicas e sensoriais de cada uma delas ao destacar suas cores e texturas. A inspiração do traço na geometria e no encaixe das formas resulta na coleção que será lançada neste mês.

Exposição Recorte por Zanini de Zanine:
De 22 de agosto a 06 de setembro
Galeria Bolsa de Arte (Rua Visconde do Rio Branco, 365 - Porto Alegre/RS)
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta das 10h00 às 19h00 e Sábado das 10h00 às 13h30

Sobre Zanini de Zanine
Zanini de Zanine nasceu em 1978 no Rio de Janeiro e cresceu observando o trabalho do pai, o arquiteto e designer José Zanine Caldas. Produziu seu primeiro móvel durante estágio com Sergio Rodrigues. Graduado em Desenho Industrial pela PUC-RJ, começou a produzir móveis de madeira maciça em séries limitadas ou peças exclusivas, baseando-se no uso pioneiro da madeira, legado de seu pai. Em 2005, começou a criar uma nova linha de móveis com peças produzidas industrialmente, usando além de madeira com origem controlada, materiais diversos como plástico, metacrilato, vidro, metais, cerâmicas e partes de outros produtos industrializados. Em 2011, Zanine criou Studio Zanini.
Foi nomeado designer do ano pela Maison&Objet Americas em 2015, além de receber os mais importantes prêmios do design nacional, como o IDEA Brasil e Museu da Casa Brasileira. Entre as premiações internacionais, destaque para o Design Excellence Award New Generation, em que foi o único brasileiro homenageado em 25 anos de premiação no Philadelphia Museum of Art, e o IF Design Award. O artista possui itens de suas criações nos acervos permanentes do Museu Histórico do Rio de Janeiro, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM), no Museu do Design e da Moda de Lisboa (MUDE) e no Philadelphia Museum of Art.

Atelier Zanini de Zanine por Maria Cecília Loschiavo
Ipê-tabaco, Peroba, Jacarandá, Gonçalo Alves, Maçaranduba, Roxinho, espécies brasileiras, cujas madeiras de excepcional qualidade foram escolhidas por Zanini de Zanine para produzir as peças, com tiragens limitadas. O designer tirou partido das especificidades físico-químicas e sensoriais de cada uma delas. Mas há um detalhe: todas são madeiras de reúso e provenientes de demolição, incorporando, assim, a necessária dimensão da sustentabilidade a este trabalho.
As peças em madeira constituem uma das vertentes de atuação do designer, pois sua versatilidade levou-o a explorar outros materiais, transformando métodos e processos de fabricação. Mais do que um intenso e rico diálogo estético entre a vertente artesanal e a industrial, as nuances entre o atelier de madeira e o estúdio de design levam Zanini à feliz convivência de trabalhar e preservar técnicas tradicionais do trabalho manual com a madeira e, ao mesmo tempo, explorar novas ideias e materiais, numa dinâmica fértil que trouxe direcionamentos diferentes ao seu trabalho, além de destacada posição ao designer na cena contemporânea.






*Fotos Claudio Fonseca